book-dr-fabioO envolvimento do sistema complexo de múltiplos órgãos com diabetes. Mais de 40% dos  pacientes diabéticos desenvolvem insuficiência renal eficiência. Os pacientes diabéticos apresentam cardiopatias 2-6 vezes do que uma pessoa diabética não e têm o risco aumentado de 2 a 4 vezes desenvolver uma doença vascular cerebral.
A heterogeneidade da diabetes produz o curso variável de diabéticos doença do pé. Presença de alterações sensoriais e não são as deformidades corrigidas principal fator de risco para o desenvolvimento de complicações.

Aproximadamente 25% das internações hospitalares em indivíduos diabéticos são diretamente relacionadas com problemas nos pés. Diabetes mellitus é a principal causa de não-traumática.

Amputações de extremidades inferiores, e requerem amputação15-40 vezes do que um não paciente diabético.

Há muitas maneiras fisiopatológicos para evitar a amputaçãoem pacientes diabéticos.

No entanto, devemos ter em mente que os problemas mais comuns são pé ulcerações (que precede 85% das amputações),estabelecimento de neuropatia, não corrigido deformidades pés que realizar a restauração funcional não do normal marcha, infecção e doença vascular.

Pacientes diabéticos têm risco de 15% sobre o desenvolvimento de úlceras de pé em uma vida inteira com 20% de falha do tratamento. Mais importante, devemos ter em mente que os pacientes não percebem insensibilities seus pés.

É um programa fundamental para a prevenção efetiva e tratamento de lesões pé para evitar amputações. Esse é o objetivo deste livro, para compartilhar com todos vocês as diferentes experiências sobre pé diabético e gestão  em alguns países em todo o mundo.
Diabetic Foot ManagementAround Th e WorldExpert Surgeon’s Point Of View
Diabetes mellitus (DM) is a chronic disease that affects worldwide in a prevalence of 4 to 6,5%. There is a negative social and economical impact due to the complex multiple-organ system involvement with diabetes. Over 40% of diabetic patients develop renal insuffi ciency. Diabetic patients present 2 to 6 times cardiopathies than a non diabetic person and have the risk increased by 2 to 4 times developing a vascular cerebral disease.

The heterogeneous nature of diabetes produces the variable course of diabetic foot disease. Presence of sensory alterations and non corrected deformities are the principal risk factor on development of complications.

Approximately 25% of hospital admissions in diabetic individuals are directly related to foot problems. Diabetes mellitus is the leading cause of nontraumatic lower extremity amputations, and require amputation 15 to 40 times than a non diabetic patient.

There are many physiopathologic ways to avoid amputation in diabetic patients.

However, we must keep in mind that the most common problems are foot ulcerations (which precedes 85% of amputations), establishment of neuropathy,non corrected feet deformities that accomplish non functional restoration of normal gait, infection and vascular disease.

Diabetic patients have risk of 15% on development of foot ulcers in a lifetime with 20% of treatment failure. Most important, we must have in mind that patients do not realize their feet insensibilities.

It is imperative a program for effective prevention and treatment of feet lesions to prevent amputations. That is the goal of this book, to share with you all the different experiences on diabetic foot and ankle management at some countries around the world.